Receita de massa caseira strozzapreti; homemade strozzapreti

Strozzapreti feito em casa

• 200g de sêmola de grano duro

• 120 ml água morna

• Sal

Num bowl, coloque a sêmola e, devagarzinho, acrescente a água morna. Misture com um garfo até que os ingredientes se misturem. Enfarinhe uma superfície limpa com sêmola e coloque a massa. Mexa bem até que fique macia e lisa. Envolva com plástico filme e deixe descansar por 30 minutinhos.

Com um rolo de macarrão – daqueles bem tradicionais das mammas italianas- abra a massa na superfície com a sêmola, até que forme um disco.

Com cortador de pizza, faça cortes verticais, como se fosse um tagliatelle.

Para deixar no formato do nosso strozzapreti, pegue uma tira de massa, coloque na palma da mão e gire. Em seguida, corte no comprimento que preferir.

Esquente a água, coloque sal e, quando estiver fervendo, acrescente a massa. Quando subirem, assim como o nhoque, está prontinho!

Sirva com o seu molho preferido e buon appetito!

**************************************

Homemade strozzapreti

• 200 g Finely Ground Semolina Flour

• 120 ml warm water

• Salt

In a bowl, add the semolina. Slowly drizzle in the warm water stirring with a fork until your dough begins to clump together.

With your hands, form the “fontana” , a well in the flour. In the center of the well slowly drizzle in the warm water and mix gently with a fork. When the mixture begins to clump together, turn it onto a floured surface and knead the dough until smooth and soft, without overworking the dough.

Cover with plastic wrap and let the dough rest for 30 minutes. Open the dough on a floured surface and shape it into a flat disk. With a pizza cutter, cut strips.

Pick up one strip, place it between the palms of your hands, gently rub to twist the dough to create the strozzapreti shape and tear it off on the length you prefer. In a pot with boiling water and salt, add the past: it’s ready when it rises to the top.

Cook your favorite sauce and buon apetito!

Molho à bolonhesa / Bolognese sauce

Na correria do dia-a-dia precisamos de receitas práticas.  A dica se hoje é um macarrão à bolonhesa bem fácil e que quase não suja louça.

Today’s recipe is Bolognese sauce. Easy and a great option if you don’t want to mess to much crockery!

massa fácil à bolonhesa

Continuar lendo

Spaghetti con ragù alla toscana

Ragù Toscano

Numa das nossas visitas por cidadezinhas da Toscana, conhecemos San Quirico D´Orcia: uma graça! Fica perto de Montalcino, do famoso vinho Brunello. Nos hospedamos no Relais Palazzo del Capitano, um hotel supergostoso (recomendo!!!), que tem um restaurante divino, chamado “Al Vecchio Forno”. Um clima aconchegante, friozinho, um bom vinho e o melhor ragú que já comi na vida! Pedimos um pici, uma massa típica, que parece um spaghetti artesanal grossinho. Como é difícil de encontrar por aqui, a minha dica é servir o ragù com spaghetti =).

– 300g de filet mignon cortadinho;

– 400g de pomodori pelati (molho de tomate pelado);

– 1/2 cebola roxa picada;

– 1 cenoura cortada em cubinhos pequeninos;

– 1 talo de aipo, também em cubinhos mínimos;

– 1/2 taça de vinho tinto;

– Azeite.

– Sal e Pimenta a gosto.

cenoura, aipo e cebola roxa

pomodori pelati

Para começar, vamos cortar o filet mignon muito miudinho, até ele quase parecer uma carne moída. Em seguida, cortaremos o aipo, a cenoura e a cebola roxa, bem pequenininhos. Numa panela, colocaremos um pouquinho de azeite para refogar a cebola. Depois de alguns minutinhos, podemos acrescentar o aipo e a cenoura. Deixaremos em fogo baixo por uns 30 minutos.

legumes ragù

Em seguida, colocaremos a nossa carne picadinha, aumentando um pouquinho o fogo. Quando ela mudar de cor é sinal de que está cozida e que é hora de inserir o vinho. Quando ele evaporar (uns 10 minutos), despejaremos o molho de tomate e colocaremos um pouquinho de sal e pimenta. Agora, deixaremos cozinhando, em fogo baixo, por mais uma hora.

ragù toscano preparo

Sim, a receita demora.. mas não é complicada. O trabalho maior é o de picar a carne e os legumes! E você pode deixar na panela, cozinhando, enquanto faz outras coisa =). Pode confiar, pois a espera vale a pena. Fica delicioso!!!

Cozinhe o spaghetti em água com sal, até ele ficar “al dente”, e sirva com este delicioso ragù.

Spaghetti ao ragù toscano

Buon appetito!

Fettuccine Alfredo

fettuccine alfredo

Oi, pessoal, estou de volta. A Itália é realmente incrível: paisagens lindas, vinhos deliciosos e comidas MARAVILHOSAS! Algumas, gostaria de compartilhar com vocês =)

Minha viagem começou em Roma, uma cidade fantástica, que mistura passado e presente diante dos nossos olhos. Caminhando pelas ruas, sentimos a história e quase conseguimos nos transportar para a época do império romano. Ao mesmo tempo, os carros e a vida intensa da cidade nos trazem de volta ao dias atuais.

O gostoso de Roma é caminhar pelas ruelas, se perder e de repente se encontrar no meio de uma piazza, rodeado por monumentos ou fontanas. Numa destas caminhadas me deparei com o famoso restaurante Alfredo e pude provar o Fettuccine Alfredo original – e comprovar que a tradição realmente faz a diferença. Dizem que a manteiga utilizada é o grande diferencial e, claro, a massa, inclusive vendida no próprio restaurante. E um outro fator que também contribui muito para o prato se tornar ainda mais delicioso: estar em Roma. =)

Esta receita é baseada na original e, para a surpresa de muitos, não leva creme de leite. Vamos precisa de:

– 300 gramas de Fettuccine;

– 250g de queijo Parmigiano Reggiano ralado, bem fininho (você também pode usar Grana Padano);

– 160 gramas de manteiga sem sal, em temperatura ambiente;

– 1 xícara da água do cozimento;

Primeiro, vamos cozinhar a massa. Para isso, precisaremos encher uma panela com água e levar ao fogo. Quando levantar fervura, colocaremos um pouco de sal na água e acrescentaremos o fettuccine. O ponto é “al dente”, ou seja, ele deve ficar cozido, mas ao mesmo tempo firme, sem ficar muito pastoso. O melhor jeito de acertar o ponto é provando!

fettuccine al dente

Vamos reservar 1 xícara desta água do cozimento. Na verdade, usaremos somente 1/4 de xícara, mas sempre reservo um pouco mais para garantir.

fettuccine alfredo

Numa travessa, vamos colocar metade da manteiga, metade do queijo ralado e um pouco da água (cerca de 1/4 de xícara), misturando, até que se forme uma pasta (não muito grossa). Em seguida, colocaremos o fettuccine sobre este creme, ainda quente, misturando com a ajuda de um garfo e uma colher, sempre de baixo para cima.

Acrescentaremos, então, o restante da manteiga e do queijo, incorporando o creme à massa. Se ele ficar grosso, coloque mais um pouquinho daquela água que reservamos, utilizada no cozimento do fettuccine.

fettuccine Alfredo

Agora, é só servir quentinho! Lá no restaurante, o maître mistura na nossa frente, numa travessa. De repente é uma boa ideia chamar os amigos em casa e fazer assim também para dar um charme!

Quando fomos ao restaurante, fui a Regina (rainha) da mesa e, por isso, o meu Fettuccine Alfredo foi servido na própria travessa em que foi feita a mistura! Muito legal, né? Você também pode fazer isso na sua casa =)

fettuccine alfredo

Molho Funghi: do spaghetti ao filet Mignon

macarrao ao molho funghi

O Funghi fica uma delícia como molho para massa ou carne. Esta receita é ótima para um jantarzinho especial e se quiser fugir um pouquinho do macarrão com molho de tomate – que, particularmente, acho uma delícia também! Como dificilmente você terá Funghi Secchi na sua despensa, vale uma passada rápida e objetiva no mercado para comprar este item. =)

Para o molho Funghi:

– 75 g de Funghi Secchi;

– Água para hidratar o Funghi;

– 1/2 xícara de leite;

– 1/4 de cebola;

– 1 dente de alho espremido;

– 300 ml de creme de leite fresco;

– 1/2 xícara de vinho tinto seco;

– 1 colher de chá de noz-moscada;

– Sal a gosto;

Primeiro, vamos deixar o Funghi de castigo em um bowl com água quente suficiente para cobri-lo por mais ou menos 30 minutos, para hidrata-lo. Não aproveito a água para o cozimento nesta receita, pois sempre acho que o molho fica um pouquinho mais amargo…

Numa panela quente, refogue alho e cebola em um fio de azeite e, quando estiverem dourados, coloque o Funghi hidratado e mexa por 5 minutinhos. Depois, acresente o vinho e misture um pouco, para que o álcool evapore e fique somente  o sabor do vinho. Acrescente, agora, 1/2 xícara de leite e a noz-moscada, e continue mexendo se parar. Após uns 5 minutinhos, é hora de colocar o creme de leite fresco. Mexa mais um pouquinho, acerte o sal e pronto!

Se você quiser o molho um pouquinho mais encorpado, acrescente meia colher de sobremesa de farinha de trigo ou amido de milho, sempre misturando bem.

Filé Mignon ao Funghi

– 400 gramas de Filé Mignon;

– 1 colher de sobremesa de manteiga;

– Sal e pimenta a gosto.

Vamos temperar os bifes com sal e pimenta e frita-los na manteiga. Reserve.

Depois, é só colocar o molho sobre os bifes e servir!

funghi sem queijo

Para acompanhar, aproveitei um arroz pronto e brócolis que tinha em casa. Mas você pode fazer as batatinhas ao murro, que já ensinei aqui, alguns posts atrás =)

Dica: polvilhe um pouquinho de queijo grana padano, na hora de servir. Fica uma delícia!

funghi

Spaghetti ao Funghi

– 300 gramas de Spaghetti (um pouquinho mais de 1/2 pacote). Você também pode usar a massa de sua preferência (fica uma delícia com penne)

– Sal a gosto.

Cozinhe o macarrão na água e sal até que fique “Al Dente”. Escorra e sirva, num prato fundo, com o molho Funghi. Polvilhe bastante queijo ralado e voilà! Prontinho =)

 macarrao ao molho funghi

 

Tagliatelle ao molho de Grana Padano

Receita de massa

Neste sábado amigas queridas foram almoçar na minha casa e decidi fazer esta massa: uma receita rápida, prática e, ao mesmo tempo, deliciosa! Para ela, você vai precisar de:

– 500g de tagliatelle (nesta receita optei pelo verde-amarelo);

– 1 garrafinha de 500g de creme de leite fresco (sempre tenho na minha geladeira. Acho uma delícia! Dica: o creme de leite fresco fica na parte de laticíneos do mercado.)

– 200g de queijo Grana Padano ralado;

– 2 dentes de alho amassados;

– 1/4 de cebola ralada;

– 1 colher de chá de noz-moscada;

– 1 fio de azeite pra refogar;

– Sal a gosto.

Vamos cozinhar o tagliatelle em água fervente e sal, até fica “al dente”.

Enquanto isso, separe outra panela e comece a fazer o molho. Refogue o alho e a cebola no azeite. Quando estiverem dourados, vamos colocar o creme de leite fresco – uma de suas vantagens em relação ao de caixinha é que pode ser fervido, sem talhar. E é isso que vamos fazer: deixar ferver, sempre mexendo.

creme de leite fresco

Quando levantar fervura, vamos acrescentar a noz-moscada e o queijo Grana Padano ralado.

queijo parmesão

Misture por mais 3 minutos. Sua cor irá mudar, ficando mais amarelada.

tagliatelle ao grana padano

Prontinho! Quando o tagliatelle estiver pronto, sirva num prato bem bonito com bastante molho e polvilhe Grana Padano ralado.

Voilà: um almoço fácil e rápido!

Também fiz um rosbife para acompanhar. Mas esta receita será revelada em outro post! =)

Tagliatelle ao grana padano

Fettuccine quase à parisiense

fetuccine paris

Esta receita não é a verdadeira, ou melhor, tradicional, de fettuccine à parisiense. Aqui não vai frango, molho béchamel… no máximo um creme de leite fresco. E, nem por isso, fica menos saborosa. Fica sim, mais prática =)

Vamos precisar de:

– 250g de fettuccine;

– 100g de blanquet de peru (era o que tinha na minha geladeira. Se, na sua, tiver presunto, ótimo! Assim, poderá usa-lo);

– 50g de queijo bola (sem aquela partezinha rosa da casca);

– 1/4 de cebola picada;

– 1 dente de alho picado;

– 1/2 lata de ervilhas (gosto da Bonduelle). Você pode usar, também ervilhas congeladas, se achar mais prático;

– 300g de creme de leite fresco (gosto muito do creme de leite fresco, pois acho que os pratos ficam mais leves…Se não tiver, sem problemas! Pode usar uma caixinha de creme de leite com soro);

– Frango? Putz…não tinha lá em casa. Se quiser, pode desfiar um peito, já pronto, e acrescentar à receita;

– Azeite, sal e pimenta a gosto.

blanquetqueijo bola

Coloque água no fogo e, quando começar a ferver, acrescente o macarrão. Uma dica: quando a água já estiver fervendo, você pode diminuir o fogo, pois ela já vai ter atingido o ponto de ebulição (relembrando as aulas de Ciências!). Continuar com o fogo alto significa mais gasto de gás e água evaporando mais rápido! Acrescente sal.

Para o molho:

Refogue, numa panela, a cebola e o alho no azeite. Corte o blanquet em tirinhas – pode ser com a mão mesmo – e coloque na panela. Se for utilizar também o frango, esta é a hora! Mexa um pouquinho e coloque o creme de leite fresco, ou em caixinha e, em seguida, o queijo bola picado. Acrescente as ervilhas. Misture bem, acerte o sal, coloque uma pimentinha e pronto!

Na hora de servir, coloque uma fatia do queijo bola no fundo do prato e o macarrão em cima, com o molho. O calor irá derrete-lo! Hummmm. Não se esqueça de polvilhar bastante queijo ralado por cima!

fettuccine paris 2

Volià! Agora é só comer =)

Se quiser fazer a florzinha da foto acima, siga os passos abaixo:

flor blanquet

Separe uma fatia de blanquet. Dobre-o quase na metade (deixe a parte de baixo um pouco maior, como na foto). Comece a enrolar por uma das pontinhas e pronto! Uma florzinha para decorar.